Escreva o que Procura

 

Mateus 4

Posted on

CAPÍTULO 4 (29 d.C) A TENTAÇÃO DE JESUS NO DESERTO NTÃO, (imediatamente depois da descida do Espírito Santo sobre Ele) Jesus foi conduzido (conduzido urgentemente) pelo Espírito (O Espírito Santo) ao deserto (provavelmente perto de Jericó), para ser tentado pelo Diabo (como o Último Adão, Ele seria tentado em tudo como nós somos tentados [Hb. 4:15; I Co. 15:21-22, 45, 47]). SÃO MATEUS 4:2

2 E tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois Ele teve fome (fora de Cristo, só três homens na Bíblia jejuaram durante 40 dias e 40 noites: Moisés [Dt. 9:9, 18, 25; 10:10], Josué [Ex. 24: 13-18; 32:15-17], e Elias [I Rs. 19:7-8]).

3 E, chegando-se a Ele o tentador (Satanás), disse: Se tu és o Filho de Deus (visto que Tu és O Filho de Deus), ordena que estas pedras se tornem pães (Cristo foi tentado a usar Seu Poder para vantagem própria, o qual Ele nunca faria).

4 Mas, Ele respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda Palavra que sai da Boca de Deus ([Dt. 8:31; o homem é um ser espiritual assim como um set físico; portanto, dependente de Deus).

5 Então o Diabo O transportou (uma força poderosa) à Cidade Santa (Jerusalém), e Lhe põe sobre o pináculo do Templo (seu ponto mais alto, que Josefo indicou, media 700 pés [213 metros] do cume do pinaculo fundo do despenhadeiro, abaixo),

6 E Lhe diz: Se tu és o Filho de Deus (visto que és o Filho de Deus), lança-te daqui abaixo (entenda-se literalmente); pois está escrito: Aos Seus Anjos dará ordens sobre Ti, e Te tomarão nas Mãos, para que nunca tropeces em alguma pedra (conforme Salmos 91:11-12).

7 Jesus lhe disse: Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus ([Dt. 6:16]; tentar a Deus é pôr em dúvida Sua Palavra, e consequentemente Sua capacidade de fazer o que Ele prometeu).

8 Ainda outra vez (a terceira tentação), transporta-lhe o Diabo a um monte muito alto (não conhecido definitivamente, mas muito provável ser o monte Nebo); e Lhe mostra todos os reinos do mundo, ea glória deles (o demonstrou a Ele, não e in um sentido físico, porém no sentido espiritual);

9 E disse-lhe: Tudo isto Te darei se, prostrado, me adorares (a tentação era para que Cristo anulasse a Cruz, por meio da qual Ele recuperaria todas as coisas).

10 Então, disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás (apresenta Cristo pela primeira vez, dirigindo-se a Satanás pessoalmente), porque escrito está: Ao Senhor teu Deus, adorarás e só a Ele servirás (Satanás deseja que a humanidade lhe adore e lhe sirva; devemos adorar e servir somente ao Senhor ).

11 O Diabo então se afastou Dele por um tempo (“afastou-se Dele por um tempo,” 1704 significando que haveriam outras tentações [Lc. 4:13]), e, eis que, os Anjos chegaram e O serviram (de que maneira O ministravam, não nos é dito). JESUS DÁ INÍCIO A SEU MINISTÉRIO; REJEITADO EM NAZARÉ — MUDA-SE PARA CAFARNALIM

12 Jesus, porém, ouvindo que João estava preso (o Ministério de João agora se termina; ele tinha apresentado a Cristo corretamente), voltou (Jesus) para a Galiléia (região central de Seu Ministério);

13 E, deixando Nazaré (refere-se a Sua rejeição ali [Lc 4:16-30]), foi habitar em Cafarnaum (fez desta cidade Sua Sede), cidade marítima (no Mar da Galiléia), nos limites de Zebulom e Naftali (duas Tribos que limitavam com o Mar da Galiléia),

14 Para que se cumprisse o que foi dito pelo Profeta Isaías, que diz (Isaías profetizou de Cristo mais que qualquer outro Profeta):

15 A Terra de Zebulom, e a Terra de Naftali, junto ao caminho do mar (Mar da Galiléia), além do Jordão, Galiléia dos Gentios (o grande Caminho Romano se estendeu perto do Mar da Galiléia de Damasco; quase todos os gentios que viajavam nesta direção, o fizeram por este caminho; a Sede de Cristo estava dentro dos limites da Tribo de Naftali);

16 O povo que estava em trevas (indica uma aceitação como algo normal desta escuridão; a escuridão moral era ainda maior que a miséria nacional) viu uma grande Luz (Cristo é à Luz do Mundo, e a única Luz Verdadeira); e aos que estavam assentados nas regiões e sombras da morte (a morte espiritual é o resultado desta escuridão espiritual) a Luz (iluminação espiritual em Cristo) raiou.

17 Desde então (a mudança para Cafarnaum), começou Jesus a pregar (o método principal da proclamação do Evangelho), e a dizer: Arrependei-vos (ao começar Seu Ministério, a primeira palavra usada por Cristo, como foi registrado por Mateus, foi: “Arrependei-vos”), porque o Reino dos Céus está próximo (o Reino dos Céus, encabeçado por Cristo mesmo, com o propósito de restabelecer o Reino de Deus sobre a Terra; sendo todavia rejeitado por Israel). JESUS CHAMA QUATRO PESCADORES

18 E Jesus, andando junto ao mar da Galiléia, viu dois Irmãos, Simão chamado 1705 Pedro, e André, que jogavam a rede no mar, porque eram pescadores.

19 E lhes disse: Sigam após Mim (o Advento do Messias foi firmado em três afirmações: “Arrependei-vos,” “Sigam-Me,” e “Bem-aventurados” [Mt. 5:3]), que vos farei pescadores de homens (o chamado maior de todos).

20 Eles então (imediatamente), deixando imediatamente as redes (seus negócios de pesca), seguiram-Lhe.

21 E passando-se dali, viu outros dois Irmãos: Tiago filho de Zebedeu, e João, num barco com Zebedeu seu pai, remendando as redes; e os chamou (os primeiros três chamados, Pedro, Tiago, e João, eram os mais próximos de Cristo).

22 E eles, deixando logo o barco e seu pai, seguiram-No (Ele os chamou para uma pesca mais alta, assim como Ele chamou a Davi à função mais alta, a de apascentar [SI 78:70-72]). A SEGUNDA VIAGEM NA GALILÉIA; A FAMA DE JESUS SE ESTENDE

23 E percorria Jesus por toda Galiléia, ensinando nas Sinagogas deles, pregando (a Pregação proclama O Evangelho, enquanto que o Ensino O explica) o Evangelho do Reino (as Boas Novas do Estabelecimento sobre a Terra de um Governo perfeito vindo do Céu; como já dito, foi rejeitado), e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo (Jesus não é somente O Salvador; mas também O Curador).

24 E a Sua fama se estendeu por toda a-Síria (as notícias do que Ele fez, se foram para além de Israel); e Lhe traziam todos os que padeciam afetados por diversas (tipos distintos). enfermidades e tormentos, os endemoninhados (os possuídos por demônios), Lunáticos (demente, quer seja por possessão de demônio, ou invalidez física), e paralíticos, e a todos curava (Ele não desprezou a nenhum).

25 E seguia-O grandes multidões, da Galiléia, de Decápolis (o ladooriente do Rio Jordão), de Jerusalém, da Judéia, e dalém do Jordão.

Nota: A explicação do versículo está entre parênteses (), inicia a explicação (explicação), continua o próximo verso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *