Escreva o que Procura

 

Mateus 12

Posted on

CAPÍTULO 12 (31 d.C.) JESUS É SENHOR DO DIA DE REPOUSO AQUELE tempo, ia Jesus pelas Searas em um Sábado; e os Seus Discípulos tendo fome, começaram a agarrar espigas (trigo ou cevada), e a comer (para depenar o feixe de trigo ou de cevada).

2 E vendo isso os Fariseus, Disseram-lhe (estes líderes religiosos, agora, olhavam cada movimento feito por Cristo e Seus Discípulos; tentavam encontrar uma falta): Eis que os Teus Discípulos fazem o que não é lícito fazer no dia de Sábado (era uma lei que eles mesmos SÃO MATEUS 12:3 tinham inventado; a Lei de Moisés lhes permitiu que fizessem o que eles faziam [Dt. 23:25]) .

3 E Ele, porém, lhes disse (Sua defesa não era a Lei de Moisés, embora Ele podia referir-se a isso, mas até melhor, se Davi o Rei quando foi rejeitado podia comer do Pão não Levedado, o Filho de Davi, quando estivesse em semelhante situação poderia. desfrutar de um privilégio similar): Não tendes lido o que fez Davi, tendo ele fome e os que com ele estavam?

4 Como entrou na Casa de Deus (o Tabernáculo), e comeu os pães da proposição, que não lhe era lícito comer, nem aos que estavam com ele, mas somente os Sacerdotes? (I Sm. 21:6)

5 Ou não tendes lido na Lei que, aos Sábados no Templo os Sacerdotes violam o Sábado, e ficam sem culpa? (Os Sacerdotes faziam muito trabalho, e até mais, no Dia de Sábado em sua preparação dos Sacrifícios, mais outras responsabilidades, que possivelmente qualquer outro dia! E assim não foram acusados de quebrantar a Lei.)

6 Pois Eu vos digo (precisamente tinha a intenção de demonstrar a Verdade da Palavra de Deus) que está âqui Um que É Maior que o Templo (Ele estava falando de Si mesmo; Ele era um Profeta maior que Moisés, e um Rei maior que Davi).

7 Mas, se vós soubésseis o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício (o sacrifício foi o meio, a misericórdia o fim; sacrifício o caminho, misericórdia a meta; Israel. tinha perdido a vista do que realmente significavam os sacrifícios), não condenaríeis os inocentes (Ele e Seus Discípulos não eram culpados, e todos os que confiam nele são de igual maneira sem culpa).

8 Porque o Filho do Homem é Senhor até do Sábado (rejeitado pela nação como o Rei Messias, agora Ele se apresentou a Si mesmo a eles como “Elohim” o Criador do Sábado [Dia de Repouso]). A CURA NO DIA DE SÁBADO

9 E, partindo dali (refere-se ao que segue que ocorreu alguns dias depois), chegou à Sinagoga deles (é muito provável que isto ocorreu durante os primeiros dois anos e meio dê Seu Ministério, porque Ele estava proibido entrar na maioria das Sinagogas durante Seu último ano),

10 E, eis que estava ali um homem que tinha uma das mãos mirrada (a “mão seca” era uma demonstração da condição espiritual de Israel e, também, de toda a humanidade). E eles, para O acusarem Lhe perguntaram, dizendo: É lícito curar nos dias de Sábado? (Os Fariseus careciam completamente do entendimento e o propósito de Cristo e do Sábado.)

11 E Ele lhes disse (Ele sempre respondeu suas perguntas): Que homem dentre vós, que, tendo uma ovelha, e se no Sábado cair esta em uma cova, não lhe jogará a mão para a levantar? (A resposta para a pergunta era óbvia!)

12 Pois quanto mais vale um homem do que uma ovelha? (A resposta deve lhes ter envergonhado! Entretanto, o coração endurecido não tem vergonha alguma.) Assim, é lícito nos Sábados fazer o bem (Sua pergunta e Sua resposta demonstraram que os líderes religiosos de Israel valorizavam mais as ovelhas que aos homens; deplorável, mas esse espírito ainda persiste!) .

13 Então disse àquele homem (Ele não lhes pediu permissão, e porque não podiam controlá-lo, odiaram-no): Estende tua mão (espiritualmente, Cristo ainda está dizendo a mesma coisa a todos os homens). E ele a estendeu e foi restaurada sã, como a outra.

14 E os Fariseus, tendo saído, tomaram conselho contra Ele, para O matar (Seu amor produziu neles somente o ódio). AS MULTIDÕES CURADAS

15 Mas Jesus sabendo disso (refere-se à maneira em que os Fariseus e os Herodianos tramaram contra Ele), retirou-se dali (foi a outra cidade), e uma grande multidão O seguiu, e Ele curava a todos (“todos” é enfático, significando que nenhuma só pessoa saiu sem cura);

16 E Ele lhes recomendava rigorosamente que não O descobrissem (Ele não permitiu que a fama de Seus milagres fosse obstáculo a Seu propósito de oferecer-se a Si mesmo como Sacrifício pelo pecado; o último era Sua Missão verdadeira),

17 Para que se cumprisse o que foi dito pelo Profeta Isaias, que disse (Isaias está registrado nos Evangelhos mais que qualquer outro Profeta) :

18 Eis aqui O Meu Servo (Ele era O Servo do Pai), que escolhi (escolhido por Deus e não pelo homem, portanto, rejeitado pelo homem), o Meu Amado, em Quem a minha alma se 1723 compraz (agradar a Deus e não ao homem, deve ser a meta de cada Crente); Porei o meu Espírito sobre Ele (O Espírito Santo), e aos Gentios anunciará o juízo (fala da Igreja vindoura, a qual está composta implicitamente de Gentios).

19 Não disputará, nem clamará (não demandará Seus direitos), nem ninguém ouvirá pelas ruas a Sua Voz (Ele nunca se promoverá a Si mesmo).

20 A cana quebrada não esmagará, e o pavio que fumega não apagará (embora eles O rejeitaram, Ele não abandonará a Israel), até que Ele faça triunfar o Juízo (Israel O aceitará na Segunda Vinda).

21 E em Seu Nome os Gentios esperarão (Seu nome significa “O Salvador,” e embora os Judeus O rejeitaram, os Gentios O aceitaram). O HOMEM CEGO E MUDO CURADO

22 Então foi levado a Ele um endemoninhado (possuído de um demônio), cego e mudo (o homem representava a Israel, e seriamente, a toda a humanidade); e, de tal maneira O curou, que ó cego e mudo falava e via (os que são “Nascidos de novo” agora espiritualmente podem falar e ver espiritualmente).

23 E toda a multidão estava atônita, e diziam: Será Este o Filho de Davi? (Se seus líderes religiosos os tivessem guiado corretamente, o povo de Israel teria aceito a Cristo.) A BLASFÊMIA CONTRA O ESPÍRITO SANTO

24 Mas os Fariseus, ouvindo isso (tinham escutado o que dizia a gente a respeito de Jesus e Ele sendo o Filho de Davi, Quem na verdade Ele era), diziam: Este (os Fariseus nunca se referiram a Ele nenhuma só vez por Seu Nome) não expulsa os demônios (espíritos demoníacos), senão por Belzebú, príncipe dos demônios (não negaram Seu Poder, mas afirmaram que Seu Poder era de Satanás).

25 E Jesus como conhecia os pensamentos deles (revelado a Ele pelo Espírito Santo), disse-lhes: Todo reino dividido contra si mesmo é destruído; e toda cidade ou casa dividida contra si mesma não subsistirá (A idéia da “declaração é que Satanás não se opõe a si mesmo! Ele não possui a alguém com um espírito maligno e depois joga a esse espírito fora),

26 E se Satanás expulsa a Satanás, contra si mesmo está dividido; como pois, subsistirá o seu reino? (Jesus admite aqui que Satanás sim tem um reino, que é o reino das trevas.)

27 E se eu pór Belzebú expulso os demônios (espíritos demoníacos), por quem os expulsam, então, os vossos filhos? (Os Fariseus e seus discípulos diziam que eles expulsavam demônios, mas em realidade não o faziam; porque eram de Satanás também.) Portanto, eles mesmos serão vossos juízes (a palavra “filhos” se refere aos discípulos dos Fariseus; Jesus por meio de expor esta pergunta não negou nem afirmou que eles, de fato, realmente expulsavam os demônios; Ele utilizava a declaração somente como discussão para provar Seu ponto).

28 Mas, se Eu, pelo Espírito de Deus (Jesus expulsava demônios não porque Ele era-Deus, mas sim como um homem cheio do Espírito) expulso os demônios (espíritos demoniacos), certamente é chegado o Reino de Deus a vós (colocou os Fariseus em uma posição indefensável; se o Espírito de Deus realmente Nele operava e Ele já tinha posto em claro que tal coisa não se poderiam fazer sem o Espírito de Deus, então devem admitir que Ele é o Messias; sua acusação lhes resultou como se “lhes saiu o tiro pela culatra”’!).

29 Porque, como pode alguém entrar na casa de um homem valente (Satanás se representa aqui como valente — mais forte que os homens), e saquear os seus bens (o que fez Jesus na Cruz), se primeiro não manatear ao homem valente? (Somente Jesus poderia atar a este homem forte.) E então saqueará sua casa (no Calvário Satanás foi derrotado totalmente [CL 2:14-15]).

30 Quem não é comigo, é contra Mim (é impossível tomar uma posição neutra com respeito a Cristo; a palavra “contra” denota a oposição intensa); e quem comigo não ajunta, espalha (refere-se à Verdade que uma pessoa não pode estar com “Cristo” e “contra” Seus servos verdadeiros; a Presença do Emanuel prova tudo e a todos).

31 Portanto, Eu vos digo (dirigindo-se à declaração mais temível): Todo pecado e blasfêmia será perdoado aos homens (isto é se confessarem corretamente o pecado ao Senhor [I Jo. 1:9]), mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens (quando O acusavam de expulsar os demônios pelo poder de Satanás, quando em realidade Ele o fazia pelo poder do Espírito Santo, eles blasfemaram do Espírito de Deus; blasfemar do Espírito Santo somente pode ser cometido por alguém que professa conhecer o Senhor , como os Fariseus da antiguidade, ou o conheceram uma vez, e depois deram as costas a Ele; os não redimidos, que nunca tem conhecido ao Senhor , não podem blasfemar do Espírito Santo simplesmente por não terem nenhum conhecimento verdadeiro do Espírito).

32 E, se qualquer que disser alguma palavra contra o Filho do Homem, ser-lhe-á perdoado (de novo, se se buscar o perdão), mas qualquer que falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste mundo, nem no vindouro (tal pessoa está condenada! entretanto, estas declarações não significam que um reincidente não pode voltar-se para o Senhor ; mas sim significa que aquele que realmente blasfemou do Espírito Santo, não terá desejo algum de aproximar-se do Senhor , mas de fato, seguirá opondo-se a Ele; qualquer pessoa que deseja vir ao Senhor , esse desejo que está posto ali pelo Espírito Santo, pode fazer que volte [Ap. 22:17]). O FRUTO BOM E O CORRUPTO

33 Ou dizeis quê a árvore é boa, e o seu fruto, bom, ou que a árvore é má e o seu fruto mau; porque pelo fruto se conhece a árvore (uma só árvore não pode produzir boa fruta e fruta corrompida; ou os Fariseus tinham razão, ou Ele tinha razão; ambos não podiam ter razão! Seu fruto era bom, já que produzia vidas mudadas; o fruto deles não produzia nada a não ser a corrupção).

34 Raça de víboras(Jesus chamou os Fariseus serpentes, e o fez em suas caras), como podeis vós falar bem, sendo maus? (Como resultado de serem maus, não podiam produzir o bom fruto.) Porque do que há em abundância no coração, disso fala a boca (as palavras dos homens revelam seus pensamentos e seu caráter).

35 O homem bom, do seu bom tesouro do coração tira boas coisas (o “homem bom” deste Versículo é o mesmo que a “árvore boa” do Versículo 33; como a “árvore boa” produzirá a boa fruta, do mesmo modo, o “homem bom” produzirá do “bom tesouro” de seu coração, bons frutos), e o homem mau, do mau tesouro tira coisas más (um coração mau não pode fazer o contrário).

36 Mas eu vos digo: Que de toda palavra frívola que falarem os homens (tem que ver com afirmações de justiça que não existiram), dela darão conta no Dia do Julgamento (o Julgamento do Grande Trono Branco [Ap. 20:11-15]).

37 Porque por suas palavras serás justificado (uma confissão de Cristo e do preço que Ele pagou na Cruz, justifica a qualquer pessoa [Rm. 5:1-2]), e por suas palavras serás condenado (uma confissão de algo fora de Cristo e da Cruz condenará, por exemplo, “eternamente perdido”). O SINAL DE JONAS

38 Então, alguns dos Escribas e dos Fariseus (os Escribas eram uma parte dos Fariseus, porque compartilhavam a mesma doutrina), tomando apalavra disseram: Mestre (instrutor), desejamos ver de Ti, algum sinal (haviam si- nais sem numero! por exemplo, acabavam de ver o homem cego, mudo, e diabólico instantaneamente liberto e curado; o sinal, entretanto, que de fato queriam, não era a Libertação do pecado e de seus efeitos, e sim, serem libertos do Poder Romano).

39 Mas Ele respondeu e lhes disse: Uma geração má e adúltera pede um sinal Adultera” falou da infidelidade espiritual de Israel a Deus; eles estavam cometendo o adultério espiritual, que significa que eles estavam adorando algo fora de Deus; se tivessem adorado a Deus, teriam aceito a Cristo), mas nenhum outro sinal lhes será dado, a não ser o sinal do Profeta Jonas(Ele falava de Sua Morte e Ressurreição);

40 Pois, como esteve Jonas no ventre da baleia três dias e três noites, assim estará o Filho do Homem no seio da Terra por três dias e três noites (Cristo estaria morto três dias e três noites; durante este tempo, Ele estaria no Paraiso, e pregaria aos espíritos na prisão que eram os anjos caídos [Lc. 23:43; 1 Pe. 3:19-20] não há registro algum Nas Escrituras que indica que Jesus esteve no lado ardente do Inferno, como alguns ensinam).

41 Os homens de Nínive se levantarão no Juízo com esta geração, e a condenarão (Jesus proclama aqui que os Gentios de Níneve eram mais justos que os Fariseus, porque eles se arrependeram, enquanto que os Fariseus não o fizeram; isto enfureceu a estes líderes religiosos), porque se arrependeram com a pregação de Jonas. E eis aqui quem é mais do que Jonas (“esta geração” de Israel, foi visitada por nada menos que o Filho de Deus, enquanto que Níneve foi privilegiado por ouvir somente ao Profeta Jonas; também, Cristo realizou os milagres maiores que jamais tinham acontecidos, enquanto que Jonas não realizou nenhum; Israel não tinha desculpa alguma).

42 A Rainha do sul (rainha de Sabá, outra Gentia) levantar-se-á no Julgamento com esta geração, e a condenará, porque veio dos confins da Terra para ouvir a sabedoria de Salomão. E eis aqui neste lugar quem é mais que Salomão (esta mulher marca um nível mais alto da investigação e da Fé, já que ela viajou uma grande distância para ouvir a sabedoria do Salomão; pelo contrário, Jesus veio diretamente a Israel, mas ainda não O receberam, embora Ele era muito maior que Salomão tanto em sabedoria como em poder; Que acusação!). A VOLTA DOS ESPÍRITOS IMUNDOS

43 Quando espírito imundo tem saído do homem (refere-se a Israel, os espíritos imundos se retirariam ante a Cristo), anda (o espírito imundo) por lugares secos, procurando repouso, e não o encontra (estes espíritos das trevas em realidade não foram expulsos para fora de Israel, mas somente tinham se retirado ante a Cristo, porque Ele era o Homem mais forte, mais valente).

44 Então (o espírito imundo) diz: Voltarei para a minha casa, donde saí (o que aconteceu quando Israel rejeitou a Cristo). E quando volta (o espírito maligno), acha-a (Israel) desocupada (vazio do Espírito de Deus), varrida (limpo das coisas de Deus, quer dizer que não havia nada de Deus que ficava) e adornada (cheio de rituais religiosos).

45 Então, vai (o espírito maligno), e toma “consigo outros sete espíritos piores do que ele, e, entrando fazem morada ali (o que aconteceu quando Israel rejeitou a Cristo); e o estado final desse homem se torna pior que o primeiro. Assim também acontecerá a esta geração má (tendo rejeitado a Cristo, Israel estava muito pior agora do que ela estava antes que Ele viesse; é igual com a Igreja moderna, a qual escuta a Mensagem da Cruz, e logo rejeita). A FAMÍLIA VERDADEIRA DE CRISTO

46 E, estando Ele (Cristo) ainda falando à multidão (da Palavra terrível que Ele acaba de proclamar referente ao estado presente e futuro de Israel), eis que, estavam ali fora Sua mãe e Seus irmãos, que queriam Lhe falar (Jesus estava provavelmente em uma casa particular, com a casa cheia de gente, sem mais espaço para que outros entrem, portanto, Sua família não podia lhe alcançar; seu desejo de falar com Ele não era em um sentido positivo).

47 E alguém Lhe disse: Eis que estão alí fora, Tua mãe e Teus irmãos, que querem Te falar (tinham coisas que dizer a Ele, mas poucos desejaram escutar o que Ele queria lhes dizer a eles; felizmente, isto trocaria depois de Sua Morte e Ressurreição).

48 E respondendo Ele, disse ao que Lhe falara: Quem é Minha mãe? E quem são Meus irmãos? (Refuta totalmente as afirmações feitas mais adiante pela Igreja Católica.)

49 E, estendendo Sua Mão para Seus Discípulos (refere-se aos Doze originais, mas não se limita a eles, pois se refere a qualquer e a todos os que seguem a Ele, como a seguinte Passagem expressa), disse: Eis aqui Minha mãe e Meus irmãos!

50 Porque todo aquele (aumenta as dimensões de sua família para incluir a todos os que seguem a Ele) que fizer a Vontade de meu Pai que está nos Céus (proclama os requisitos para chegar a ser uma parte da Família de Deus), esse é Meu irmão, e irmã, e mãe (Ele não põe importância alguma no nascimento físico, a não ser toda importância no nascimento espiritual).

Nota: A explicação do versículo está entre parênteses (), inicia a explicação (explicação), continua o próximo verso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *