Escreva o que Procura

 

História da Bíblia João Ferreira de Almeida

Posted on

No entanto, os mais antigos registros de trechos da Bíblia em português que foram deixados para a posteridade são de 1495.

O conhecido João Ferreira de Almeida, nascido em 1628, próximo a Lisboa, foi quem marcou a história, por Ter sido o primeiro tradutor que traduziu o texto bíblico a partir das línguas originais. Seu Novo Testamento foi completado em 1676 e acabou sendo publicada em 1681, na Holanda. Almeida morreu em 1641, deixando incompleto o Antigo Testamento, traduzido até o livro de Ezequiel. A tradução foi terminada por Jacobus op den Akker, da Batávia, em 1748. Somente cinco anos mais tarde, em 1753, é que foi impressa a primeira Bíblia em português.

A história da Bíblia em português tem início em terras lusitanas. O rei D. Diniz (1279-1325) traduziu os primeiros vinte capítulos de Gênesis a partir da Vulgata Latina de Jerônimo. A iniciativa portuguesa foi anterior a qualquer empreendimento de tradução bíblica na Inglaterra e na Alemanha. Outras tentativas parciais de tradução de trechos bíblicos ainda ocorreram nos tempos de D. João I e da infanta D. Filipa nos dois séculos seguintes. Por causa da crescente intolerância católico, quase todos estes esforços foram destruídos.

Como é de conhecimento de todos, a primeira tradução da Bíblia completa para o português foi resultado do trabalho de João Ferreira de Almeida. Com toda certeza, trata-se da versão mais distribuída na história das Bíblias em língua portuguesa. Todavia, a maioria dos cristãos desconhece as inúmeras revisões ocorridas na obra original, encerrada em 1753. A obra original de Almeida passou por impressões na Holanda e na Inglaterra (Sociedade Bíblia Britânica), e logo começou a sofrer revisões. Em 1840, o capelão inglês E. Whitely fez uma revisão do texto que ficou conhecido como edição REVISTA E EMENDADA, publicada em 1840 na cidade do Porto. Em 1847 a Sociedade Bíblica Trinitariana publicou uma revisão da Bíblia sob a direção de Thomas Boys. Essa revisão foi chamada edição REVISTA E REFORMADA. Não muito tempo depois, em 1875, surgiu a edição REVISTA E CORRECTA, que corrigiu a ortografia e outros erros. Esse projeto foi liderado pelo português João Nunes Chaves.

Foi somente em 1898 que a surgiu a versão REVISTA E CORRIGIDA, desta vez com a participação de brasileiros. Esta edição acabou fazendo história no Brasil e tornou-se a versão tradicionalmente mais conhecida. Suas reimpressões até em 1940 sempre foram feitas na Inglaterra e nos EUA, pelas Sociedades Bíblicas Britânica, Americana e Trinitariana. Com a chegada da II Guerra Mundial, as Bíblias deixaram de ser impressas no exterior. Nesse novo contexto, em 1940 foi fundada a Imprensa Bíblica Brasileira, órgão ligado à Convenção Batista Brasileira, que foi pioneira na impressão das Escrituras no Brasil. Nesse novo cenário, em 4 de agosto de 1944 encerrou-se a primeira impressão de cerca de 22.000 exemplares da Bíblia na Versão REVISTA E CORRIGIDA, na grafia simplificada. É importante mencionar que até então as mudanças do texto tinham sido quase que apenas de natureza ortográfica e para corrigir erros indiscutíveis.

Uma nova revisão do texto de Almeida seria publicada em 1956. Trata-se da Versão REVISTA E ATUALIZADA, publicada por uma sociedade bíblica nascente, fundada em 1948, que veio a se tornar a maior distribuidora das Escrituras em terras brasileiras: a Sociedade Bíblica do Brasil. A nova versão do texto promoveu uma revisão mais profunda no texto, fazendo uso de importantes manuscritos gregos desconhecidos no século XVIII. A Versão ATUALIZADA é uma das mais usadas no Brasil. Sua aceitação deu-se principalmente pelo seu uso nas primeiras Bíblias de estudo em português. A Bíblia Vida Nova, publicada em 1977 por Edições Vida Nova, e a Bíblia Scofield, publicada em 1983 pela Imprensa Batista Regular, foram muito importantes para difundir o texto da versão ATUALIZADA.

Outro grande trabalho de revisão crítica e exegética foi publicado em 1967 pela Imprensa Bíblica Brasileira. A nova revisão foi chamada de versão REVISADA de acordo com o Melhores Textos em Hebraico e Grego. Foi produzida em contexto batista e, como a versão ATUALIZADA, representa uma revisão profunda no texto original de Almeida.

Na década de 1990 floresceram diversas revisões, principalmente estilísticas, do texto de Almeida. A editora VIDA publicou a verão CONTEMPORÂNEA de Almeida. A versão CORRIGIDA passou por diversas revisões, para torná-la mais moderna: foram lançadas a versão CORRIGIDA FIEL da Sociedade Bíblica Trinitariana em 1994, a CORRIGIDA 2A EDIÇÃO da Sociedade Bíblica do Brasil em 1995 e a CORRIGIDA edição de 1997 da Imprensa Bíblica Brasileira. De igual modo, a versão ATUALIZADA, passou por revisão e foi lançada em 1993 a versão ATUALIZADA 2A EDIÇÃO, com mudanças exegéticas e primordialmente estilísticas.

Atualmente, uma comissão de estudiosos sob o patrocínio de diversas organizações evangélicas trabalha para publicar a versão ALMEIDA SÉCULO XXI, que deverá ser lançada em 2004. Trata-se de uma revisão profunda da versão REVISADA da Imprensa Bíblica Brasileira. Espera-se um grande progresso não somente no estilo do texto, mas também na exegese e na pesquisa lingüística.

Graças a Deus pela vida das dezenas de tradutores que têm trabalhado incansavelmente para dar continuidade, fundamentação científica, relevância e atualidade à magistral obra de João Ferreira de Almeida.