Skip to content

bete-horom

Casa da caverna. Havia doissítios com este nome em Efraim, respectivamente chamados ‘o superior’ e ‘o inferior’, perto da fronteira de Benjamim (Js 10.10). os lugares representantes destas duas povoações se chamam hoje Beit-Ur el Foca e Beit-Ur el Tahta, significando uma palavra ‘o lugar mais alto’ e a outra ‘o lugar mais baixo’. o fundador destas duas vilas foi Seerá, filha de Berias, que em 1 Cr 7.24 se diz tê-las edificado. A referência que 1hes é feita em 2 Cr 8.5, implica que Salomão as reedificou e as converteu em fortalezas. A posição de Bete-Horom na orla do planalto, mesmo ao pé da descida para a fértil planície de Sarom, e sobre a grande estrada que parte de Jerusalém, tornou esse lugar de grande importância do ponto de vista militar. Quando Gibeom foi ameaçado pelos cananeus da baixa região, Josué derrotou-os e perseguiu-os, subindo a ladeira de Bete-Horom e continuou a feri-los na descida de Bete-Horom (Js 10.10,11). E mais tarde, nos perturbados tempos do reinado de Saul, os filisteus que estavam acampados em Micmás tinham sob a sua ação estratégica aqueles lugares. Depois disto refortificou Salomão tanto a Bete-Horom de cima, como a Bete-Horom de baixo – e também Gezer (1 Rs 9.17 – 2 Cr 8.5). Foi passando por Bete-Horom que os egípcios invadiram Judá durante o reinado de Roboão. A estrada agora é de pouco uso, mas por certos restos de calçada sabemos que os romanos não desprezaram tão importante posto, que protegia a principal linha de comunicação entre Jerusalém e a costa.