Skip to content

cor

As cores naturais que a Bíblia menciona são branco, preto, vermelho, amarelo e verde. o branco era símbolo de inocência – e por isso as vestes angelicais e as dos santos na glória se descrevem como alvas (Mc 16.5 – Jo 20.12 – Ap 19.8,14). Era, também, esta mesma cor emblema de alegria (Ec 9.8), e de vitória (Zc 6.3,6). o preto, como cor oposta ao branco, é expressão do mal (Zc 6.2,6 – Ap 6.5), do luto, da aflição e das calamidades (Jr 14.2 – Lm 4.8 – 5.10). o vermelho simbolizava o derramamento de sangue (Zc 6.2 – Ap 6.4 – 12.3). Era considerado como elemento de beleza pessoal (1 Sm 16.12). o lírio de que se trata em Ct 2.1 é o vermelho, tendo fama a Síria de possuir essa flor. A cor do rosto é comparada ao fruto vermelho da romã (Ct 4.3 – 6.7) – e a cor da pele se diz ser mais vermelha do que os rubis (Lm 4.7), fazendo contraste com o branco dos vestidos. A cor verde freqüentes vezes se aplica às pastagens. Também a palavra verde ocorre no sentido de novo, fresco, oposto a seco (Gn 30.37 – Lv 2.14 – 23.14 – Jz 16.7,8 – Et 1.6 – 8.16 – Ct 2.13). A vestimenta de José, de muitas cores (Gn 37.3), era provavelmente um vestido comprido, com mangas, distinto da vulgar túnica curta e sem mangas (*veja 2 Sm 13.18).