Skip to content

2 Timóteo Capítulos

2 Timóteo

O Segundo Timóteo é parte das cartas pastorais do Novo Testamento da Bíblia, junto com a Primeira Epístola a Timóteo e a Epístola a Tito. Nela Paulo diz dramaticamente: “a mim e sacrificado, e o tempo de minha partida está próximo ”. A ponto de ser executado por sua fé, o autor declara que de Deus “não recebes espírito de temor ou covardia, mas de força, amor e sobriedade”. Depois de afirmar que “todos” aqueles que desejam viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos, ele deseja que seus inimigos “a conversão os faça conhecer plenamente a verdade e se libertem do laço do diabo”.

Livro de 2 Timóteo
2 Timóteo 1
2 Timóteo 2
2 Timóteo 3
2 Timóteo 4

Quem foi o segundo Timóteo?

Paulo encoraja Timóteo a permanecer apaixonado por Cristo e a permanecer firme na sã doutrina (2 Timóteo 1: 1-2, 13-14). Paulo lembra a Timóteo para evitar crenças e práticas ímpias e fugir de todas as coisas imorais (2 Timóteo 2: 14-26). No final dos tempos, haverá intensa perseguição, bem como apostasia da fé cristã (2 Timóteo 3: 1-17). Paulo termina com um apelo intenso para que os crentes permaneçam firmes na fé e terminem a corrida com força (2 Timóteo 4: 1-8).

O SEGUNDO TIMÓTEO foi chamado de “testamento espiritual” de Paulo. O apóstolo a enviou de Roma, onde foi preso pela segunda vez, pouco antes de seu martírio. Nele ele dirigiu algumas exortações gerais a Timóteo, “seu filho muito amado”, e novamente insistiu na necessidade de preservar intacta a verdadeira doutrina. Mas o tom desta Carta é mais íntimo e confidencial, com memórias do passado e notícias pessoais. Comovente, Paulo despede-se do seu discípulo, enquanto aguarda o momento em que vai “ser derramado como uma libação” e espera com confiança a coroa que o “justo Juiz” lhe preparou.

Mais uma vez preso em Roma, o apóstolo Paulo sentiu-se sozinho e abandonado. Paulo reconheceu que sua vida terrena provavelmente chegaria ao fim. O livro 2 de Timóteo é essencialmente “as últimas palavras” de Paulo. Paulo olhou além de suas próprias circunstâncias para expressar sua preocupação pelas igrejas e especialmente por Timóteo. Paulo queria usar suas últimas palavras para encorajar Timóteo, e todos os outros crentes, a perseverar na fé (2 Timóteo 3:14) e proclamar o evangelho de Jesus Cristo (2 Timóteo 4: 2).